BRASILEIRO DE ENDURO

Foto
Crédito: Mundo Press

Campeonato Brasileiro de Enduro entra na reta final na prova de Farroupilha (RS)

Farroupilha (RS) – O Campeonato Brasileiro de Enduro para motocicletas entrou na reta final com a sexta a penúltima prova da temporada 2022, encerrada neste domingo (7/8) após dois dias de disputas em Farroupilha (RS). A competição teve o formato de rodada dupla e base no Santuário de Nossa Senhora de Caravaggio, além de somar pontos para a terceira etapa do Campeonato Gaúcho da modalidade.   

O percurso técnico e as baixas temperaturas foram alguns dos desafios encontrados pelos pilotos, com destaque para o paulista Vinicius Calafati, da equipe Honda Racing, que venceu novamente a Elite (geral) e a categoria E1. Desta forma, ele amplia a liderança na briga pelos títulos das duas classes.  
 
O evento atraiu grande público apaixonado pelo off-road. Para Maurício Brandão, promotor do Brasileiro de Enduro, a prova em Farroupilha foi novamente um sucesso. “Como já virou tradição no Campeonato Brasileiro, a equipe local responsável pela organização da prova brilhou – nesta ocasião, o Moto Clube de Farroupilha. O evento funcionou muito bem e contou com o empenho de todos. Eles estão de parabéns, não só por trazerem a prova novamente para Farroupilha, mas pelo sucesso total do evento. Agora, na reta final do campeonato, é ainda mais importante a gente ter provas com deslocamentos exigentes e especiais (trechos cronometrados) técnicas, para chegarmos aos campeões da temporada”, avalia.  
 
O percurso da competição na Serra Gaúcha foi formado por aproximadamente 34 quilômetros, sendo que os pilotos completaram três voltas no circuito por dia, contando a de reconhecimento. O trajeto incluiu três especiais: o Cross Teste TM/Dica, Enduro Teste KTM e Enduro Teste Honda. “A prova foi típica da região Sul do país, com bastante frio. Uma garoa caiu já na sexta-feira, para dar o tom da prova, e o chão ficou mais liso e com bastante barro. O percurso na montanha teve muita subida e descida e formaram-se muitas valas no trajeto”, relata.   

A grande final do Campeonato Brasileiro de Enduro será realizada de 7 a 9 de outubro em Mairiporã (SP). Confira o que disse a maioria dos vencedores da prova de Farroupilha (RS):   
 
Vinícius Calafati (equipe Honda Racing, vencedor da Elite / geral e da categoria E1) – “A prova foi um pouco diferente do lugar que estou acostumado a treinar. Teve bastante barro e raízes de árvores, com terreno liso e fácil de errar, então foi preciso muita concentração para conseguir fluir nas especiais e evitar erros. Fiz dois dias bem constantes e estou muito feliz com mais uma vitória na geral”. 
 
Patrik Capila (equipe MXF, vencedor da categoria E2) – “Foi um final de semana muito complicado, tive alguns imprevistos. Foi uma prova dura, de enduro mesmo, e no segundo dia consegui me sair um pouco melhor, com ritmo melhor no terreno molhado, e fiquei com a vitória. Foi bem disputado, os pilotos estão andando muito bem. Agora vou para Mairiporã para me consagrar campeão brasileiro”. 
 
Gustavo Pellin (vencedor da categoria E3) – “Foi muito bom rever a turma do Brasileiro, eu já tinha andado em Novo Horizonte (SC). Aqui em Farroupilha estou a 30 quilômetros de casa, então são trilhas que eu conheço. Consegui andar bem, ganhar a categoria e me divertir, que é o mais importante. Ainda estive na briga pela geral em algumas especiais, então foi um final de semana ótimo para mim”. 
 
Joaquim Antonio de Oliveira Neto (equipe Sherco, vencedor da EJ) – “Foi uma prova muito difícil, no primeiro dia já estava bastante escorregadio. No domingo, choveu e piorou bastante o trajeto, com muita cava, buraco e, principalmente, raiz.  Na última especial, entrei numa poça d’água e a minha corrente soltou, o que tomou muito tempo, mas graças a Deus consegui uma vitória e vou para a próxima”.  
 
Alexandre Valadares “Brankim” (equipe Honda Racing, vencedor da E4) – “A equipe Honda Racing vem fazendo um grande trabalho, todo mundo está empenhado, inclusive nos treinos. Isso traz um resultado e a vitória veio. Ganhei os dois dias de prova e estou muito feliz, o resultado praticamente me dá o título do campeonato. Vou para Mairiporã. na última etapa, para comemorar muito”.  
 
Maurício Quadros (equipe GasGas, vencedor da EIntermediária) – “A prova foi tensa, por mais que eu esteja acostumado com o chão liso, abriram muitas valas no trajeto e as linhas mudaram bastante. De qualquer forma, deu para curtir bastante”. 
 
André Luiz Dalsasso (equipe KTM Sportbay, vencedor da E35) – “A prova estava bem pesada, no primeiro dia ainda estava um pouco mais seco e eu consegui rodar um pouco melhor. O segundo dia foi bem mais pesado, não consegui andar muito bem no começo, houve alguns tombos e colisões, mas graças a Deus deu tudo certo e consegui a vitória na somatória da prova. Vou para a próxima agora.” 

Michel Cechet (vencedor da E40) – “Vim dar uma volta aqui perto de casa, sentir o clima de novo. Dá saudades para quem já correu o certame todo. A prova foi bacana, em Farroupilha as etapas sempre são duras, com frio e barro, tudo vai dificultando. Foram etapas bem típicas do Sul. Talvez eu volte a competir no Brasileiro todo no ano que vem, agora foi apenas para sentir o gostinho”.     
 
Frederico Bicalho (equipe Q4, vencedor da E45) – “Estamos congelando aqui. A prova foi parecida com a de Santa Catarina, em Novo Horizonte, onde também estava frio, liso e com chuva. As trilhas daqui são muito diferentes das nossas em Minas Gerais, muito técnicas e difíceis, mas felizmente deu tudo certo nos dois dias e agora estou muito animado para a última etapa do campeonato”. 
 
Márcio Rogério do Nascimento “Joanita” (equipe Mattos Racing, vencedor da E50) – “A prova foi extremamente difícil. Achei que em Novo Horizonte tinha sido complicado, mas aqui ganhou. A prova foi muito técnica, difícil de andar, com muita raiz e pedra, e a organização está de parabéns. Consegui manter um ritmo bom, venci nos dois dias na E50 e andei ali na casa dos 25 primeiros na geral. Com esse resultado eu saio daqui praticamente com o título da categoria E50”. 

Bárbara Neves (equipe Honda Racing, vencedora da EF) – “Foi incrível, a prova estava bem difícil e eu estou impressionada com a quantidade de pessoas aqui. Os gaúchos são simplesmente apaixonados pelo esporte, o carinho que eles têm com a gente é especial. Está muito frio, e o pessoal no meio da trilha, torcendo. Eu ganhei até presente das crianças, então estou muito feliz”.  

Maicon Fornari Oliveira (vencedor da EAmador Importada) – “A gente é da região então o terreno facilita um pouco. Ter a família junto apoiando é sempre muito especial. Quero agradecer a organização do evento pela entrega, por ter deixado tudo perfeito para a gente poder se divertir no final de semana”.  

O Brasileiro de Enduro 2022 é patrocinado por Honda, TM Racing e KTM. O campeonato conta com o apoio de Borilli, Mattos Racing, Biker, IMS Racing, Motorex, Dica, Edgers, Race Tech, Sig Visual, BMS Racing, MR Pro Braces, Parts 57, Expocaccer, HSS, America Sports, Soul MX Trilha, Bomba Racing, Motofire, MCorse, Bamba Racing, Jarva Racing e Tribo Motos. A prova de Farroupilha (RS) teve o apoio da Prefeitura Municipal, Moto Clube Farroupilha, Associação Gaúcha de Pilotos de Enduro (AGPE) e Federação Gaúcha de Motociclismo (FGM).    
 
Campeonato Brasileiro de Enduro 2022 
 
Classificação após 12 etapas 
 
Elite (geral) 
1º – Vinicius Calafati – 292 pontos 
2º – Patrik Capila – 252 pontos 
3º – Rômulo Bottrel – 238 pontos 
 
E1 
1º – Vinicius Calafati – 294 pontos 
2º – Fernando Pereira “Juruna” – 243 pontos 
3º – Lolo Anton – 212 pontos 

E2 
1º – Patrik Capila – 286 pontos 
2º – Rômulo Bottrel – 273 pontos 
3º – Vitor Borges Garcia – 245 pontos 

E3 
1º – Crispy Arriegada – 278 pontos 
2º – Bruno Martins – 239 pontos 
3º – Nicolás Rodriguez – 201 pontos 

EJ 
1º – Luciano Drumond Rocha – 280 pontos 
2º – Joaquim Antônio de Oliveira Neto – 269 pontos 
3º – Jean Zandonadi – 242 pontos 

E4 
1º – Alexandre Valadares “Brankim” – 287 pontos 
2º – Leoncio Krüger – 267 pontos 
3º – Flávio Volpi – 142 pontos 

EIntermediária 
1º – Maurício Quadros – 273 pontos 
2º – Felipe Carlette – 266 pontos 
3º – João Pedro Martini – 241 pontos 

E35 
1º – André Luiz Dalsasso – 286 pontos 
2º – Felipe Legarrea – 274 pontos 
3º – Aloizio de Assis Filho “Loló” – 205 pontos 

E40 
1º – José Monteiro – 277 pontos 
2º – Adriano de Ávila – 223 pontos 
3º – Rodrigo Lopes Da Silva – 210 pontos 

E45 
1º – Luciano de Menezes – 244 pontos 
2º – Frederico Bicalho – 231 pontos 
3º – William Menezes – 224 pontos 

E50 
1º – Márcio Rogério do Nascimento “Joanita” – 292 pontos 
2º – Luiz Barbosa de Almeida Júnior – 166 pontos 
3º – Júlio César Pereira – 135 pontos 

E55 
1º – Manuel Simas – 175 pontos 
2º – Cláudio de Queiroz – 50 pontos 
3º – Valvissir Antonio Aguilar – 42 pontos 

EF 
1º – Bárbara Neves – 250 pontos 
2º – Larissa Lelis – 157 pontos 
3º – Raiane Kusma – 38 pontos 

EAmador Nacional 
1º – Jean Izaias – 241 pontos 
2º – Leonel Henique Zanatto – 193 pontos 
3º – Luiz Gustavo Santos Silva – 178 pontos 

EAmador Importada 
1º – César Vinicius Costa Boaventura – 197 pontos 
2º – Allison Pinto – 159 pontos 
3º – Vinicius Aguilar – 126 pontos 

Youth 
1º – Danilo Sfalsim – 132 pontos  
2º – Frederico Mediote Rangel – 116 pontos 
3º – João Pedro Basilio – 92 pontos  
 
Infantil 
1º – João Pedro Grulli – 141 pontos 
2º – Henrique Carlesso – 97 pontos 
3º – Joaquim Xavier Legarrea – 44 pontos 
 
Cadete 
1º – Pedro Henrique Splindler – 124 pontos 
2º – Leandro Carlesso – 100 pontos 
3º – Theo Ramos – 60 pontos 
 
Juvenil 
1º – Estevão Rangel – 150 pontos 
2º – Gabriel Kons – 124 pontos  
3º – Murilo de Oliveira Cruz – 117 pontos  
 
Feminina (Kids) 
1º – Gabriela Azevedo – 147 pontos  
2º – Kamili Martins – 91 pontos 
3º – Lara – 40 pontos 
 
Resultados (três primeiros) / Prova de Farroupilha (RS) 
 
Geral 
1º – Vinicius Calafati – 50 pontos 
2º – Patrik Capila – 42 pontos 
3º – Rômulo Bottrel – 42 pontos 

E1 
1º – Vinicius Calafati – 50 pontos 
2º – Lolo Anton – 42 pontos 
3º – Fernando Pereira “Juruna” – 42 pontos 

E2 
1º – Patrik Capila – 47 pontos 
2º – Rômulo Bottrel – 47 pontos 
3º – Vitor Borges Garcia – 40 pontos 

E3 
1º – Gustavo Pellin – 50 pontos 
2º – Crispy Arriegada – 44 pontos 
3º – Nicolás Rodriguez – 38 pontos 

EJ 
1º – Joaquim Antonio de Oliveira Neto – 50 pontos 
2º – Luciano Drumond Rocha – 44 pontos 
3º – Jean Zandonadi – 40 pontos 

E4 
1º – Alexandre Valadares “Brankim” – 50 pontos 
2º – Leoncio Krüger – 44 pontos 
3º – João Pedro Basílio – 40 pontos 

EIntermediária 
1º – Maurício Quadros – 47 pontos 
2º – Willian Palandi – 43 pontos 
3º – Franciel Josimo Caldart – 38 pontos 

E35 
1º – André Luiz Dalsasso – 47 pontos 
2º – Diego Colett – 45 pontos 
3º – Felipe Legarrea – 42 pontos 

E40 
1º – Michel Luiz Cechet – 50 pontos 
2º – Rodrigo Lopes da Silva – 44 pontos 
3º – Adriano de Ávila – 40 pontos 

E45 
1º – Frederico Bicalho – 50 pontos 
2º – Luciano de Menezes – 44 pontos 
3º – Juliano Castoldi – 36 pontos 

E50 
1º – Márcio Rogério do Nascimento “Joanita” – 50 pontos   
2º – Luiz Barbosa de Almeida Junior “Lula” – 44 pontos 

E55 
1º – Sergio Colett – 25 pontos 
2º – Valvissir Antonio Aguilar – 22 pontos 

EF 
1º – Bárbara Neves – 50 pontos 

EAmador Nacional 
1º – Jean Izaias – 50 pontos 
2º – Luiz Gustavo Santos Silva “Sorvetinho”  – 45 pontos 
3º – Leonel Henrique Zanatto – 42 pontos 

EAmador Importada 
1º – Maicon Fornari Oliveira – 50 Pontos 
2º – Leandro Junior Batisti – 44 Pontos 
3º – Vinicius Agullar – 40 Pontos

foto

Autor:Mundo Press

Comentários :0

Deixe seu comentário